Após nove meses de espera, o seu filho nasceu: já é pai! O nascimento de um filho é uma imensa fonte de alegria e uma enorme transformação para si: todos os seus pensamentos são para ele, para aquele pequeno ser tão vulnerável que não se cansa de contemplar. No espaço de algumas horas, vais passar de de uma vida em casal para uma vida em família: uma página que se vira e uma nova vida começa! Descubra os nossos conselhos para viver com toda a serenidade os primeiros meses de vida do bebé e aproveitar plenamente este período excecional.

Se alguns pais participam efusivamente desde a gravidez, para outros é apenas no momento da nascimento que começa verdadeiramente a relação com a criança. Cada qual com o seu modo de ser pai!

O nascimento

No momento do nascimento vai ser evadido por uma torrente de emoções. Deixe-se ir pelo momento: chore, pule, observe... Não contenha as suas emoções porque estas são as primeiras bases para estabelecer uma relação profunda. Depois do bebé ter estado no colo da mãe, pegue no seu bebé ao colo e se desejar coloque-o pele contra pele. O seu filho irá sentir o seu calor e descobrir o pai. Este contato vai permitir reforçar a vossa ligação pai/filho. Se não se sentir como forças para o pegar ao colo, peça a ajuda de uma enfermeira para o colocar o bebé nos seus braços. Ao nascer, o bebé chega a um mundo totalmente desconhecido para ele. O primeiro elemento que reconhece como familiar neste novo mundo é o seio da mãe. Mas também para si existe um papel a desempenhar: ir para junto do seu filho, envolve-lo a ele e à mãe. No espaço que está a criar, o bebé descobre que mesmo já não estando na barriga da mãe o mundo é acolhedor. Tome o seu lugar e não se sinta como uma visita. Os primeiros meses O desgaste devido a estar sempre a acordar durante a noite nos primeiros meses, podem afetá-lo profundamente: a falta de descanço tem tendência a ampliar todas as dificuldades, mesmo as mais pequenas. Tenha atenção ao cansaço: é a principal causa de depressão para metade dos pais entre os quatro e os seis meses do bebé. Não hesite em falar com o seu médico sobre o seu cansaço generalizado. Se este tema o interessa, consulte o nosso

Dossier de Especialista: O sono do bebé

Durante os primeiros meses do bebé, o contato físico regular e prolongado é essencial para reforçar os laços. Pegue-lhe ao colo, acaricie-o, embale-o para dormir, lave-o, mude-lhe a fralda... Aceite e demonstre todo o seu "lado maternal". Um pai não fica feminino por tratar do seu bebé. Mesmo que não se sinta à vontade no início, irá ver que cada uma destes gestos contribuem para que o seu bebé o veja como o pai. Se a sua mulher decidiu amamentar, apoie-a de forma a não se sentir excluído desta relação tão particular: está assim a proporcionar a melhor alimentação possível ao seu filho, e a atitude do pai face à amamentação é determinante para o sucesso da mesma. Terá oportunidade de dar de comer ao seu bebé quando for a diversificação da alimentação. Brincar é um modo de comunicação priveligiado entre o pai e o bebé: desde os primeiros meses de vida, invente atividades lúdicas e aprecie as gargalhadas do seu bebé. Momentos de alegria incríveis que irá lembrar-se durante toda a sua vida!

Novidades

Imagem
advice grossesse papa mini
Gravidez

A emoção dos primeiros meses

Gravidez: O que o pai precisa de saber

Imagem
advice accouchement papa mini
Gravidez

Preparação para o parto

Acompanhar a futura mamã no quotidiano